MM.SOREN

Consulting Group

Metodologia

Nosso interesse quase obsessivo de ampliar conhecimentos e habilidades tornaram nossa metodologia a principal alavancadora do sucesso de nossas consultorias.

 

Através de pesquisas contínuas, estamos sempre avaliando, escolhendo e adotando os processos mais avançados e inovadores do mercado mundial de consultoria organizacional para aplicá-los em nossos projetos.

 

Todos os nossos serviços são planejados criteriosamente e fundamentados no diagnóstico e no prognóstico.

1º PASSO - Interesse e Contato: Começa com o interesse da empresa, seja por motivos de necessidade de organização (geral ou setorial) ou por necessidade de expansão / crescimento. Assim, havendo o interesse, basta a empresa entrar em contato conosco através das 3 formas apresentadas em nosso site (página principal – “home”): telefone, e-mail ou formulário. Nesse sentido, é essencial que nesse 1º contato a empresa interessada apresente sua necessidade e acrescente quantos detalhes puder sobre o que pretende com a consultoria. Quanto maiores os detalhes, melhor e mais produtiva será nossa 1ª reunião presencial para alinhar objetivos do projeto, considerando que iremos com um leque maior de soluções.

 

2º PASSO - Reunião Presencial: Geralmente nosso consultor associado, aquele que melhor domina o assunto e/ou possui maior experiência na área, é designado para a 1ª reunião presencial, antecedendo a apresentação da nossa proposta, o que chamamos de PRÉ-AVALIAÇÃO. Essa medida cria um clima de confiança entre as partes, principalmente relacionada a qualidade de nosso trabalho, já que temos a oportunidade de, mesmo com um conjunto não fechado de informações, evidenciarmos nossa experiência na solução de problemas mercadológicos comerciais e organizacionais.

* Cronograma: Após a pré-avaliação inicial, definiremos em nossa “proposta técnica” o cronograma do projeto de acordo com as prioridades mapeadas. Todas as nossas soluções são baseadas para ter começo, meio e fim visando garantir a efetividade do projeto.

 

3º PASSO - Definição do Tipo de Projeto para Elaboração da Proposta Técnica

1. CONSULTORIA: Adotamos a estrutura e o cronograma da “Proposta Técnica” como roteiro para a elaboração de nossos projetos, privilegiando as fases claramente definidas com seus objetivos. A partir da implementação do projeto, os objetivos de cada fase são disciplinadamente controlados. Para tanto, adotamos ferramentas para diagnosticar as causas do atingimento ou não desses objetivos para ações de correção imediata ou de melhorias contínuas. A cada visita ao cliente, é apresentada uma “Pauta de Reunião” que contém cada preocupação a ser abordada, as ações estratégicas que serão discutidas e os objetivos a serem alcançados.

 

2. TREINAMENTO: Esses projetos se caracterizam por objetivos que são estabelecidos para cada programa em termos de resultados. Durante a execução do programa são feitas avaliações de resultados intermediários através de consultas individuais e feedback a cada participante do treinamento. Portanto, os ajustes são feitos imediatamente durante o processo de treinamento. Dependendo do projeto – a critério do cliente – poderá haver um acompanhamento pós-treinamento, através de processos de Coaching, com o objetivo de melhorar consideravelmente o desempenho dos participantes do treinamento.

 

3. COACHING: A cada sessão de Coaching, segue-se um planejamento quando cada objetivo deve ser atingido por parte do cliente. Em nossos processos de Coaching, enfatizamos muito o comportamento do cliente sobre as ações necessárias para alcançar cada objetivo estabelecido pelo próprio cliente.

 

4. Projetos Especiais: Personalizados para cada cliente de acordo com sua necessidade específica, seja para projetos não especificados acima, seja para projetos englobando todas as nossas expertises, ou mesmo destinados a grandes corporações ou governo.

   

4º PASSO: Aceite da Proposta Técnica e Início dos Trabalhos

 

Nossa forma de trabalho é composta por 3 fases obrigatórias:

 

1) Diagnóstico;

 

2) Desenvolvimento da Solução & Implantação e Gestão do Projeto; e

 

3) Manutenção.

 

A empresa contratante pode optar pela consultoria de cada fase individualmente, ou o conjunto das 3 fases, englobando o projeto. É claro que o ideal e o sugerido é a contratação do projeto completo, as 3 fases, pois assim temos ciência de todas as partes e podemos atuar a fundo em cada etapa do processo, visando o objetivo final.

 

Nosso foco pode estar voltado para cada um dos pilares principais da organização (processos, pessoas, tecnologia ou infraestrutura) ou para todas em conjunto, no caso de uma consultoria organizacional global.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dentre as 3 fases, vale destaque para a mais importante de todo o projeto, a fase do DIAGNÓSTICO, pois é o que baseia todas as ações e consequentes resultados futuros. Sem um correto diagnóstico, todas as ações futuras poderão vir por “água abaixo”, mesmo contando com o melhor especialista da área ou a melhor ferramenta de gestão.

 

  

Fase 1

DIAGNÓSTICO

 

O QUE É “DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”?

 

O Diagnóstico Empresarial é uma atividade que os gestores das empresas executam visando determinar quais as questões mais relevantes que precisam ser resolvidas. Essas questões podem ser encontradas em quaisquer setores ou funções da empresa: vendas, produção, finanças, contabilidade, informática, pessoal, marketing, etc. O diagnóstico visa também estruturar soluções para cada questão, estabelecer prioridades e gerar um plano de ação com objetivos gerais, metas específicas, prazos, investimentos, despesas, responsabilidades e controles.

 

Assim como na vida pessoal, na vida empresarial é indispensável que, anualmente, façamos um checkup. O Diagnóstico Empresarial é um instrumento para levantar todos os aspectos da empresa, tais como vendas, estoques, processos produtivos, estrutura de custos, ações de marketing, posicionamento mercadológico, posições financeiras, dentre outros. Esses levantamentos e avaliações devem compor uma série histórica para comparativo interno, com os dados anteriores da empresa, e externo, dentro do setor onde ela atua. Seu principal objetivo é identificar, através de questionamentos objetivos, dificuldades e oportunidades para que a empresa possa crescer e desenvolver, quando ela está equilibrada, ou recuperar-se e equilibrar-se, quando está com déficit, seja ele financeiro, de lucratividade ou ainda ambos.

 

O Diagnóstico Empresarial auxilia os gestores em seu processo decisório e minimiza os riscos. Ele permite compreender a empresa através da análise de seguintes dimensões: estratégia, estrutura organizacional, tecnologia da informação, processos, recursos humanos, econômico-financeiro, informações gerenciais e infraestrutura. A partir do exame dessas oito variáveis será possível identificar pontos críticos e oportunidades de melhoria. A análise de cada uma dessas dimensões proporcionará um conjunto de informações que retratará o contexto em que a empresa está inserida.

 


COMO FAZER UM EFETIVO “DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”?

 

Como qualquer diagnóstico, inicia-se respondendo, de forma imparcial, a algumas perguntas.

 

Com as respostas, e frente aos levantamentos efetuados, basta então traçar as metas, objetivos e prazos de execução.

 

Essas informações deveriam ser constantemente analisadas pelos gestores da organização. Entretanto, surgem novas demandas a cada instante que são priorizadas em detrimento desse olhar para o interior da empresa, razão pela qual esse processo pode ser compartilhado com uma empresa especializada, que com a imparcialidade que lhe cabe, fará o diagnóstico de maneira independente, com metodologia, e transferirá o conhecimento para que esse processo possa ser incorporado ao conceito de melhoria contínua.

 

São avaliadas as vertentes que afetam a empresa na qual o equilíbrio das atitudes pessoais, da adequação do sistema de informação de processo e do cumprimento dos procedimentos necessários é utilizado em sua totalidade.

 

O Diagnóstico Empresarial é uma prática de gestão que tem se revelado eficiente para o mapeamento da empresa e para a abertura de novas perspectivas e soluções empresariais inovadoras.

 

POR QUE FAZER UM “DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”?

 

A finalidade principal é colocar em evidência qualquer desarmonia entre as estruturas da empresa ou entre a empresa e a realidade do mercado onde está inserida. O Diagnóstico Empresarial é um instrumento indispensável de gestão, uma técnica gerencial de primeira ordem, mesmo que a empresa apresente resultados satisfatórios. Neste caso, as decisões poderão ser mais importantes, porque poderão melhorar os resultados de uma empresa lucrativa. Em resumo, quando tudo vai mal, não fazer nada é a pior solução. O Diagnóstico Empresarial é o instrumento que apresenta uma visão global e dinâmica da empresa e que define um roteiro geral ao processo de decisão. É um procedimento que possibilita ao empresário obter uma visão clara, simples e precisa do conjunto do seu negócio. Não se adota aqui soluções já prontas, empacotadas ou milagrosas. Para apontar diretrizes, o Diagnóstico Empresarial prevê uma abordagem direta, profunda e eficaz, adequada ao objetivo a ser alcançado. Objetivo este que é levantar os pontos fortes e fracos da empresa em todos os seus aspectos. Os pontos fortes serão explorados ao máximo; os pontos fracos serão elencados com causas e sugestões de correção.

 

Ao final do trabalho, o gestor passa a ter uma visão tanto do ambiente externo como do ambiente interno da empresa e tem a possibilidade de direcionar seus recursos para os projetos que realmente são necessários e que poderão trazer vantagens competitivas.

 

O Diagnóstico Empresarial poderá apontar a necessidade do desenho de uma nova estrutura organizacional, da implantação de um sistema automatizado de gestão que integre processos-chave, de uma revisão na estratégia corporativa, ou da implantação de uma sistemática de informações gerenciais, só para citar alguns exemplos.

 

O Diagnóstico Empresarial, então, terá cumprido suas finalidades: identificar os problemas, determinar suas causas, avaliar os recursos humanos e suas qualificações e ajudá-lo a implantar as soluções encontradas.

 

Lembre-se: Sempre é tempo de avaliar e reavaliar sua empresa! A pior atitude é nada fazer, pois quem para é ultrapassado por quem continuamente atualiza-se!

 

OBJETIVOS DO “DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”

 

O objetivo da realização do Diagnóstico Empresarial é detectar oportunidades de melhorias e definir um plano de ação que traga resultados a curto prazo.

 

O Diagnóstico Empresarial é um instrumento de coleta de informações da empresa com o intuito de conhecer sua realidade interna e traçar o perfil da organização, estipulando um plano de análise para que o empresário tome conhecimento de todas as dimensões envolvidas. Visa descobrir a situação presente da empresa para indicar soluções adequadas e de melhoria dos resultados. Assim os objetivos do diagnóstico organizacional são os seguintes:

 

1. Detectar possíveis fatores limitantes da eficácia da organização.

 

2. Avaliar a estrutura da organização visando o reconhecimento de suas potencialidades e dificuldades.

 

3. Analisar os comportamentos, a motivação, a produtividade no trabalho e também a satisfação das pessoas envolvidas na organização.

 

4. Buscar alternativas de ações e implantação de soluções para o melhor desempenho da empresa.

 


TIPOS DE “DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”


1. Diagnóstico Geral: É a modalidade mais ampla e abrangente pois examina todas as funções gerenciais e áreas da empresa. A base de análise são os números, os fatos, os dados contábeis e os financeiros. O produto do diagnóstico é um relatório completo com um plano de ação, para serem resolvidas, de uma vez por todas, as questões relevantes.

 

2. Diagnóstico Financeiro: É uma particular e importante modalidade do Diagnóstico Empresarial. O ideal é que esse exame seja feito para os últimos 3 anos. Muitas vezes é preciso recorrer aos controles internos, arquivos tipo Excel ou anotações dos sócios. O produto do diagnóstico é um plano de reestruturação financeira que poderá envolver toda a empresa.

 

3. Diagnóstico de Processos: Visa determinar e eliminar pontos de estrangulamentos no fluxo de processos, racionalizar movimentações, melhorar o layout, eliminar desperdícios, melhorar a qualidade, aprimorar o planejamento e o controle, aumentar a produtividade, reduzir acidentes, etc. O produto é um plano completo de reorganização dos processos.


4. Diagnóstico de Vendas / Marketing: Esse particular tipo de diagnóstico examina as questões ligadas à importantíssima função de vender. Sem as vendas não há bons negócios, não há chances da empresa crescer e prosperar. Então é preciso encontrar obstáculos às vendas, equacioná-los e eliminá-los de vez. Os problemas poderão estar na política de preços; na qualidade dos produtos; na falta de foco mercadológico; na falta de agressividade em se vender; na concorrência, muitas vezes predatória; ou no pessoal de vendas, que pode estar sem motivação ou sem treinamento. O produto deste diagnóstico é um plano completo para se reestruturar as vendas, de uma maneira moderna e competitiva.


5. Diagnóstico de Sistemas / Informática: Hoje a informação é a vida da empresa. Se os sistemas de informação são precários, desconexos, imprecisos e desatualizados, o gerenciamento da empresa não consegue ser eficiente. O diagnóstico de sistemas e da função da informática visa determinar e resolver esses problemas. O seu produto é um "PDI - Plano de Desenvolvimento de Informática", com definição das estratégias de mudança, detalhamento de melhoras de software e hardware, investimentos envolvidos, plano de treinamento e um cronograma de implantação.

 

 

Fase 2

DESENVOLVIMENTO DA SOLUÇÃO

 

Desenvolver a plataforma de gerenciamento consiste em treinar os profissionais da empresa, sistematizando as atuações e qualificando as metas e objetivos.

 

 

IMPLANTAÇÃO / IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DO PROJETO

 

Implementar mudanças é atuar diretamente com o público relacionado ao pleno uso das ferramentas desenvolvidas. Assim, possibilitamos o envolvimento e o comprometimento de toda a estrutura para a tomada das decisões.

 

O sucesso de nossos projetos e satisfação de nossos clientes é decorrente de nossa ampla experiência, agilidade e capacidade de envolver toda equipe operacional na etapa de implantação das soluções.

 

Esse é um grande diferencial da MM.SOREN | Consulting Group, pois acreditamos que o sucesso de um projeto de varejo é movido à fricção. Nossa metodologia não está baseada apenas em criar procedimentos e esperar que isso ocorra na ponta; criamos padrões (manuais de operações) para que possamos “pegar na mão” da equipe e transmitir todo conhecimento necessário para realização dos processos implantados.

 

Após esta etapa verificaremos a efetividade da implantação, implantando rotinas de avaliação de desempenho e monitoramento de indicadores.

 

Nessa fase há ainda o acompanhamento dos gestores no período de pós-implementação, conscientizando os envolvidos, proporcionando autonomia no desenvolvimento das ações gerencias e garantindo a evolução constante do processo implementado.

 

Nossa rotina de trabalho é acompanhar diariamente os projetos, mesmo de forma remota, através de ferramentas mais modernas de voz, dados e treinamento a distância reunidos em nossa central de operações. Buscamos com isso reduzir custos e maximizar resultados.

 

 

Fase 3

MANUTENÇÃO DO PROJETO E SUSTENTABILIDADE

 

Sustentar a excelência no processo é promover a constante adequação da estrutura às exigências que se fazem necessárias. Como todo o processo está submetido a uma volatilidade natural, alcançar a excelência é o desafio primordial.

 

A manutenção busca preservar os resultados conquistados no período de implantação do projeto ao longo do tempo. O serviço consiste em auditorias operacionais que garantem ao executivo ter pleno conhecimento das atividades do chão de loja.

 

© 2007 MM.SOREN | Consulting Group

Por Up Side Brasil